POLÍTICAS QUE ORIENTAM ACTUAÇÃO DO BDA

  • Política de Gestão de Risco

    A Gestão de Riscos é um processo através do qual o BDA identifica, avalia, acompanha e controla sistematicamente os riscos inerentes às actividades de negócio e de suporte operacional, com o objectivo de avaliar a adequação do capital próprio ao seu perfil de risco e de assegurar um crescimento sustentável em cada uma dessas actividades em particular e no seu conjunto. A Gestão de Riscos no BDA é realizada por meio de um conjunto integrado de processos de carácter permanente que visam assegurar uma compreensão apropriada da natureza e da magnitude dos riscos subjacentes à actividade desenvolvida.


    Estratégia

    A Gestão de Riscos é estrategicamente considerada pelo BDA como um instrumento essencial para a optimização do uso do capital e para a selecção das melhores oportunidades de negócio, visando obter a melhor relação Risco vs Exequibilidade para o seu actual único accionista - o Estado Angolano. A estratégia de risco do BDA está detalhada e incorporada nas respectivas políticas de gestão, onde estão definidos os procedimentos e as pessoas responsáveis por:

    • Identificar, avaliar e estabelecer os limites de exposição ao risco;
    • Monitorizar e controlar os riscos
    • Elaborar, rever e implementar os processos e os procedimentos;
    • Elaborar, rever, implementar e validar as metodologias de avaliação de riscos;
    • Conceber e monitorizar o sistema de informações de riscos;
    • Outros temas.



     Componentes

    São componentes da estrutura da gestão de risco os seguintes:

    • Ambiente Interno
    • Estabelecimento de Objectivos
    • Identificação de Riscos
    • Avaliação dos Riscos
    • Acompanhamento e resposta ao Risco
    • Actividades de Controlo dos Riscos
    • Processo de Informação e Comunicação
    • Monitorização do Processo de Gestão de Riscos

    Matriz de Riscos e Controlos Associados


    O objectivo da Matriz de Riscos e Controlos Associados, devido à atribuição de ponderadores conforme a relevância do risco para cada área funcional e conforme a relevância da própria área em termos de contributo para os resultados como um todo, é permitir uma visão agregada dos riscos definindo o perfil global de risco do Banco.
    A Matriz de Riscos e Controlos Associados é revista com uma periodicidade mínima anual pela Administração.

    Categorias de Riscos com Controlo Centralizado

    Para efeito de identificação, avaliação, acompanhamento e controlo centralizado, o BDA identifica as seguintes categorias de risco: mercado (incluindo risco de taxa de juro e de taxa de câmbio da carteira bancária), crédito, operacional, risco de compliance, risco de sistemas de informação, risco de liquidez e risco de estratégia e reputação.



    Funções e Atribuições da Gestão de Riscos


    Das funções e atribuições da gestão de riscos integram a Gestão estratégica e o controlo centralizado de riscos (função de controlo e gestão de risco).

    Revisão da política


    O Gabinete de Gestão de Riscos é responsável pela revisão desta Política sempre que tal medida se revele necessária ou, pelo menos, uma vez por ano, submetendo a sua proposta à apreciação do Comité de Gestão de Riscos para posterior e final deliberação da Comissão Executiva.



    Controlos Internos


    O cumprimento da presente Política, incluindo a fiabilidade dos sistemas de informação e dos modelos utilizados como suporte para percepção e acompanhamento do sistema de gestão de riscos, deve ser um ponto expressamente contemplado no relatório anual dos controlos internos.

  • Política de Gestão de Risco de Crédito

  • Política de Branqueamento de Capitais e de Combate ao Financiamento do Terrorismo