BDA realiza encontro com armadores do Porto Pesqueiro da Boavista

07 jul 2020
"

A necessidade de se estruturar operações de financiamento ajustadas às necessidades dos armadores foi uma das conclusões saídas do encontro realizado ontem, segunda-feira, 6, entre o Banco do Desenvolvimento de Angola e os armadores do Porto Pesqueiro da Boavista.

Durante o encontro os armadores levantaram muitas das suas preocupações de financiamento desde apoio ao reforço de tesouraria até ao financiamento para compra de novas embarcações e câmaras frigoríficas.

A reunião, que contou com a presença de 15 armadores, serviu para identificar as necessidades e expectativas de financiamento e permitiu aproximação aos potenciais clientes para aferir as condições de apoio financeiro no âmbito das políticas de apoio do BDA aos empresários/cooperativas definidas pelo executivo

 

Enquadrada na sua estratégia de captação de novos clientes, o encontro enquadra-se num amplo plano de interacção com os empresários cujo objectivo final é assegurar a realização da missão do Banco que é financiar a economia real, apoiando iniciativas de negócio que sejam viáveis, gerem emprego, renda e desenvolvimento do País. 

 

Recorde-se que o BDA realizou, recentemente, um encontro semelhante com os membros da Associação de Empresas de Comércio e Distribuição Moderna de Angola (ECODIMA), durante o qual foram apresentadas as várias linhas de financiamento disponíveis no Banco, tendo efectuado igualmente visitas a cooperativas agrícolas de Luanda.


Nota para os editores

Com mais de 20 embarcações, os armadores do Porto Pesqueiro da Boavista capturam mensalmente cerca de 11.000 toneladas de pescado, sendo até 10.000 toneladas pelas embarcações industriais e até 700 toneladas pelas semi-industriais, gerando cerca de 60 milhões de Kwanzas por dia.


"
armador_boavista_072020_.JPG

A necessidade de se estruturar operações de financiamento ajustadas às necessidades dos armadores foi uma das conclusões saídas do encontro realizado ontem, segunda-feira, 6, entre o Banco do Desenvolvimento de Angola e os armadores do Porto Pesqueiro da Boavista.

Durante o encontro os armadores levantaram muitas das suas preocupações de financiamento desde apoio ao reforço de tesouraria até ao financiamento para compra de novas embarcações e câmaras frigoríficas.

A reunião, que contou com a presença de 15 armadores, serviu para identificar as necessidades e expectativas de financiamento e permitiu aproximação aos potenciais clientes para aferir as condições de apoio financeiro no âmbito das políticas de apoio do BDA aos empresários/cooperativas definidas pelo executivo

 

Enquadrada na sua estratégia de captação de novos clientes, o encontro enquadra-se num amplo plano de interacção com os empresários cujo objectivo final é assegurar a realização da missão do Banco que é financiar a economia real, apoiando iniciativas de negócio que sejam viáveis, gerem emprego, renda e desenvolvimento do País. 

 

Recorde-se que o BDA realizou, recentemente, um encontro semelhante com os membros da Associação de Empresas de Comércio e Distribuição Moderna de Angola (ECODIMA), durante o qual foram apresentadas as várias linhas de financiamento disponíveis no Banco, tendo efectuado igualmente visitas a cooperativas agrícolas de Luanda.


Nota para os editores

Com mais de 20 embarcações, os armadores do Porto Pesqueiro da Boavista capturam mensalmente cerca de 11.000 toneladas de pescado, sendo até 10.000 toneladas pelas embarcações industriais e até 700 toneladas pelas semi-industriais, gerando cerca de 60 milhões de Kwanzas por dia.



armador_boavista_072020_.JPG  armadores012020_.JPG  armadores022020_.JPG  armadores032020_.JPG  bda&pescangola_encontro_armadores_.JPG